25 de julho de 2011

Trench Coat!!

cheap-thrill-old-navy-burberry-trench-1
793962c477ec50a9_3814.xxxlarge
Como o inverno combina com elegância está na hora de sacarmos os nossos trench coachs !! Para quem não sabe o trench coat foi criado por Thomas Burberry na I Guerra Mundial, a vestimenta servia para proteger os soldados da Rainha.  Eu tenho dois no meu guarda-roupa e digo, poucas peças são tão clássicas e adequadas ao inverno quanto os trench-coachs. Ele é um coringão na composição dos looks mais diversos, ele pode ser usado como sobretudo, vestido e até capa de chuva. Amooooo o meu perolado, qdo o coloco me sinto poderosa, quase uma das garotas do Sexy and City (rs), puro glamour!! O cru já é mais basiquinho e mais leve, o tecido encara bem o outono e dias não tão quentes de um verão. Adoro botar um vestidinho floral com uma sapatilha fofa e um trench para arrematar o visual. Tb curto botar um jeans skinny, uma regatinha branca  com um lencinho no pescoço, uma sapatilha e o trench, o visual fica outro, dá um up. Para o trabalho, gosto de botar uma camisa de alfaiataria e uma saia lápis, fica super chique, dá um carão de executiva mais moderna e deslocada saindo daquela mesmice do terninho!! Como eu falei, essa é uma peça coringa no guarda-roupa e que vale um bom investimento já que bem cuidada dura muitos anos, um meu já tem 06 anos e o outro 04, ambos com cara de novos pq investi em peças legais. Para quem não tem e quer comprar logo logo chegarão as promoções mais ” powers”  de inverno, nelas, com certeza pode rolar um preço legal, enfim é uma peça que vale até investir um pouco mais. Abaixo posto uma matéria bem explicativa para vcs sobre a peça baixada do site portaltudoaqui. Enjoy it!!

look 2

” O trench-coach é um daqueles clássicos que nunca saem de moda e melhoram com o passar do tempo. Qualquer composição ganha ares de sobriedade e sofisticação com a peça, o que não significa que ela não possa parecer moderna: muitas grifes estão ousando e criando modelos cada vez mais atuais e surpreendentes”, diz a consultora de moda e tendências Virginia Morgado, do Rio de Janeiro.Aberto, fechado, servindo como sobretudo ou vestido: há muitas maneiras de usar  o seu e compor looks que vão dos mais despojados aos mais luxuosos. Aqui no Brasil, os grandes magazines apostam tanto no sucesso da peça para o inverno que a incorporaram em suas colações principais, como é o caso de Zara, C&A, Riachuelo, Renner e Besni.“O trench-coat vai ser a peça-chave do inverno. É uma bonita, versátil e combina com todos os estilos, do mais arrojado ao mais tradicional. Não conheço uma única mulher que não se sinta poderosa quanto está usando um”, brinca a produtora de moda Vanessa Goulart. Responsável pelo conceito das coleções de duas grandes marcas brasileiras, ela é fã confessa da peça. “Sempre sonhei em ter um trench-coat Burberry, o ultratop da moda mundial. Consegui realizar esse desejo no inverno passado, mas não abandonei meus modelos mais antigos”, conta.

Da guerra para a moda

Falando em Burberry, a principal curiosidade sobre o trench-coat (ou casaco de tricheira) é que ele não nasceu para ser tendência. Foi criado durante a I Guerra Mundial pelo britânico Thomas Burberry para vestir e proteger os soldados da rainha durante as batalhas travadas em dias frios e chuvosos – daí o nome. Geralmente confeccionados em couro, lona ou algodão e sempre longos, batendo na altura dos joelhos, os trench-coats eram tão bonitos e funcionais que deixaram o front para ganhar primeiro as telas de cinema (a peça foi imortalizada por figuras como Humprey Bogart e Ingrid Bergman, em Casablanca, e por Audrey Hepburn, em Bonequinha de Luxo) e depois as vitrines das grifes mais importantes. A começar, é claro, pela britânica e luxuosa Burberry.

Embora considerada uma peça clássica e associada a luxo e glamour, a democracia da moda ajudou a popularizar o trench-coat. Sorte a nossa. Hoje, é possível encontrar modelos confeccionados em diversos tipos de tecido, em modelagens mais curtas e até sem manga. Mas um detalhe não se perde jamais: o cinto, essencial para garantir uma produção impecável e ainda mais sofisticada.

As famosas adoram

Emma Watson, garota propaganda da Burberry e considerada uma das mulheres mais bem vestidas do mundo, Angelina Jolie, Renée Zellweger, Anne Hathaway, Katie Holmes, Charlize Theron: em comum, além da fama, holofotes e estilo impecável, elas têm a paixão pelo trench-coat. Não é difícil que sejam flagradas nos eventos mais diferentes e até no dia a dia com a peça – e sempre lindas.  Aqui no Brasil, Gloria Kalil, Bárbara Paz, Christine Fernandes e Carolina Dieckmann são algumas das celebridades que não abrem mão da peça.

“O que define um modelo clássico é a maneira com que ele atravessa o tempo sem perder a majestade e mantém-se atual em novas versões. Na meia estação da Europa, por exemplo, as mulheres vestem shorts jeans com trench-coats e voltam a usá-los com calças de couro no inverno. E continuam lindas. Ter o poder de transformar um look simples em algo grandioso é o que faz a diferença na moda”, completa Virginia.

Uma dica bacana é, quando for sair, colocar um sapato super luxo para compor o look, já que só ele aparecerá se o casaco estiver fechado. É possível encontrar em lojas de departamentos trench coats de tecidos um pouco mais leves, se você não é daquelas que sente muito frio. Se ele ficou um pouco mais comprido ou largo do que você imaginava, leve para ajustar em uma costureira! Assim ele se adapta perfeitamente às medidas do seu corpo!”

camiseta-estampa-de-boca-tendencia-looks

Beijos, Paty
Comentários  |  1
25 de julho de 2011

A Provence é aqui…Chateau Blanc!!

image

image

imageTudo começou com as minhas aulas de madeira, uma olhadela ali, outra acolá e de repente me vi envolvida no estilo provençal, a paixão começou com as caixinhas de jóias, depois passou para as bandejas e caixinhas de chá e agora estou nas cúpulas de abajour…são flores, listras, estampas em lilás, rosa e azul claro enfim, uma diversidade de estampas mas, todas com um ponto em comum, a delicadeza. Das madeiras passei para as louças e daí não parei mais, sempre que posso compro uma coisinha, ali e outra acolá… há um mês mais ou menos adquiri na Mamma Lu um conjunto lindddddo de chá, com pratos, xícaras, pratos de bolo enfim, tudo muito delicado e provençal devidamente ornado com libélulas e flores, uma fofura… foi paixão a primeira vista, até organizei um chá para algumas amigas queridas só para inaugurar o meu novo xodó! Foi tudo ótimo, é tão gostoso a gente montar uma mesa, separar as louças e talheres, preparar as guloseimas, cuidar para que tudo esteja perfeito para receber as amigas…amo passar uma tarde gostosa fofocando com elas, até lareira acendemos …foi uma tarde ótima, leve, agradável tanto pelas companhias como pela decoração que deu um clima mais feminino a nossa tarde. Estava tão empolgada que comprei até pequenos vazinhos com lavanda para enfeitar a mesa… Enfim, sei que alguns podem estar pensando, nossssa isso é antigo, demodê, cafona …estes estão totalmente enganados, o estilo provençal está mais atual e presente do que nunca, seja em filmes, na cosmética ( quem não tem em casa algum produtinho da L’Occitane?) e, principalmente, na decoração, e por falar nisso, dia desses estava a caminho de Floripa e tive a grata surpresa de parar na Chateau Blanc, qdo entrei na loja tive a nítida sensação de estar em Provence, tudo, absolutamente tudo, levava ao estilo provençal, móveis, cadeiras, mesas, cristaleiras, arranjos, guirlandas, caixinhas de jóias e chás, flores, louças, chaise, bandejas, berços, baús, camas, cômodas,  enfim, tuddddddooo.  Fiquei encantada com o lugar, com o cuidado na ornamentação da loja e com os espaços que as meninas montaram, tudo impecável, delicado, leve e belo. Sabe qdo vc entra em um lugar e ele te leva a outro? Pois é, a Chateau Blanc é assim, um pedacinho da Provence em Sta Catarina. Fotografei alguns espaços para dar à vcs uma pequena noção do que vcs podem encontrar na loja, com certeza a visita vale a pena, não só por tudo de bonito que vcs vão ver lá mas, pelo atendimento atencioso e delicado, em especial da Marcia, que me explicou cada item com a maior paciência, me deu dicas e sugestões, me orientou em dúvidas que eu tinha sobre como compor certos ambientes e me deixou fotografar tudo que eu quis para postar aqui no blog! Enfim vale a visita depois, quem quiser, ainda pode dar um pulo no Café Colonial do Alemão-Tirolez que é coladinho na loja e é uma delícia, recomendo o sanduíche de pão colonial com queijo e tomate e suco de uva natural! É isso, curtam as fotos e qdo puderem visitem a Chateau, é encantadora!! Ah, acredito que vcs devem estar se perguntando, isso é caro? Na qualidade de penchincheira e agora blogueira digo, tem muita coisa legal e com preço justo e tem peças mais elaboradas que são diferenciadas mas, nada que uma parceladinha no cartão não resolva, eu comprei um conjunto lindddddo de copos azuis ornados com líbelulas, um jogo americano fofo em listras e flores e uma caixinha de jóia com os dizeres ” Deixa eu dizer que te amo, deixa eu gostar de você, isso me acalma, me acolhe a alma, isso me ajuda a viver.” Marisa Monte, preciso dizer mais?????? Abaixo para quem não conhece, conhecer, posto uma matéria bem legal do site Vila do Artesão explicando de onde surgiu o estilo provençal, espero que vcs gostem, eu já me rendi e não largo mais…já estou pensando em algumas mudanças no lavabo e nos banheiros com base em tudo que vi na Chateau!

A Chateau Blanc fica na BR 101, KM 1447 em Itapema, em frente a Polícia Federal.

” Fonte: Site Vila do Artesão

Provençal vem de Provence, região situada no sul da França que batizou esse estilo simples e romântico de decorar. A Provence tem um papel mais tradicional na cultura francesa do que se imagina. São de lá as belíssimas paisagens das plantações de lavanda, que desde a idade média é a matéria-prima da perfumaria tão famosa desse país. E esse mesmo cenário encantador serviu de inspiração para algumas obras de Van Gogh. Na culinária a Provence contribuiu com o conhecido mix de ervas aromáticas que são o tempero-base da cozinha mediterrânea, as Herbs de Provence.

A França do Palácio de Versailles tornou-se para o mundo a referência no que havia de mais sofisticado nos séculos XVI e XVII. E, se influenciava o mundo, como isso se daria dentro do próprio país? Da falta de condição financeira surgiu uma alternativa criativa. Os artesãos, para esconder os defeitos da madeiramais inferior, inventaram uma mistura à base de gesso e cola, chamada gessocré. Essa mistura disfarçava os defeitos da madeira, mas com o tempo a pátina se desgastava e o móvel adquiria aquela aparência que criou o estilo. Quando Maria Antonieta mandou construir nos jardins de Versailles sua “pequena vila”, e a decorou dessa maneira, o estilo provençal ganhou status e virou sinônimo de elegância.

Além da pátina, o estilo se compõe das estampas em tons suaves de azul, verde e rosa, listras e cenas rurais chamadas de toile de jouy, todas aplicadas aos tecidos e às louças que completam o charme do estilo rural francês. “

Beijos, Paty
Comentários  |  0
22 de julho de 2011

Meu primeiro Oxford!

Depois de muito relutar e refletir, sucumbi e comprei o meu primeiro sapato Oxford!!Confesso que experimentei um, dois, três, andei a loja inteira, botei, tirei, olhei no espelho umas quinhentas vezes, pedi a paciente vendedora rs, annnnnnnny cores, enfim, aquela dificuldade mas, depois de muita olhada no espelho resolvi levar um. Não é uma escolha fácil, a peça de caráter mais masculino divide opiniões, as mais fashionistas amam, várias celebridades descoladas que curtem moda já tem o seu. Não sou fashionista total, curto de tudo um pouco e me considero um estilo básico meio cool, enfim, misturo o clássico com peças diferentes, mais arrojadas … essa em particular não foi das mais fáceis de adquirir, o papinho da vendedora de que ele veio para substituir a sapatilha não colou mas, mesmo assim, comprei um e achei  ele liiiiiiiiindo, uma mistura de marrom e camelo, super legal e descolado, enquanto eu passeava com ele pela loja me vieram any opções de combinação, shortinho, legging, jeans skinny, vestidinho floral com camisa jeans, uma calça de alfaiataria e isso é legal, você olhar, experimentar e se identificar, de nada adianta vc  ter uma peça do momento se não é a tua cara, o legal da moda é interagir o seu estilo com o que encontramos por aí, eu acho q com o Oxford, como as minhas amadas sapatilhas, será um caso de amorrrr, vamos ver… como antes de comprar olhei vários blogs e matérias legais vou postar aqui uma publicada na Marie Claire!!!

“Sapatos Oxford: saiba como usar a tendência de inverno que vai pegar também no
verão.

Por Gabriel Nimimerki

Depois da profusão de paletós e calças boyfriend, mais um
item do guarda-roupa masculino vai ganhar lugar cativo no armário delas. É o
Oxford, calçado fechado, sem salto e de amarrar. Ele surgiu no
século 17, na Inglaterra, e ganhou as ruas por meio dos pés dos estudantes da
Universidade de Oxford (daí o nome). Muitos anos depois, começou a ressurgir na
moda, como no desfile de outono-inverno da Dolce & Gabbana
de 2007.

Leia mais: o jegging é o “it” jeans da estação. Saiba como
usar

Na mesma época, o estilista Alexandre Herchcovitch lançou uma coleção para a
Melissa com sapatos inspirados nessa tendência. Mas foi só neste inverno 2010
que ele apareceu com força – e, pelo que tudo indica, continuará em
alta
também no verão brasileiro, vide desfiles de
marcas como Isabela Capeto, British Colony, Graça Ottoni, Maria Bonita e Printing nas últimas temporadas do Fashion Rio e da SPFW.

O sapatinho é democrático, aparece nas mais diversas versões – há desde os
clássicos pretos aos modernos bicolores, passando pelos metalizados – e fica bem
com calças, saias, vestidos, shorts e até leggings. A dica para usá-lo sem que o
look fique sisudo é apostar nos complementos bem femininos.
“Escolha peças românticas, rendadas e até com brilho para fazer esse mix”,
sugere a personal shopper inglesa Sthepanhie Green, que tem entre seus clientes
as lojas de departamento Top Shop e House of Fraiser.

TRUQUES PARA USÁ-LO

Outra sugestão de Sthepanhie é experimentar combiná-lo a um jeans
boyfriend
ou até mesmo a um jeans de corte mais reto,
enrolando a barra da calça. “É uma ideia simples que deixa a
produção moderna”, diz. “Se estiver muito frio, dá para brincar com meias
grossas de listras coloridas ou padrões de xadrez, deixando que elas apareçam na
altura da canela”.

Essa moda é invernosa? Sim. É clássica? Sim. Mas, acredite: ela dura até o
próximo verão. Celebridades têm usado seus Oxfords em todas as temperaturas e de
todo jeito. A atriz Katie Holmes, por exemplo, apareceu em
pleno verão europeu usando-o combinado a uma saia rodada e a um top fresquinho.
E sem meia! Aliás, a ideia de styling da atriz também foi vista nas passarelas
das últimas temporadas brasileiras de desfiles, que mostraram a tendência
adaptada para os trópicos: o modelo Oxford da British Colony tem aberturas
laterais, como se fosse uma sandália rasteira.

Entre essas releituras há modelos com salto alto, como o mostrado no desfile
da estilista Isabela Capeto, em que o sapato aparece com salto anabela de ráfia.
Há ainda os com acabamentos em verniz, croco, píton… É só escolher o que mais
tem a ver com você. “

Beijos, Paty
Comentários  |  1
Página 349 de 351« Primeira347348349350351